Nem sempre os melhores prospectos a médio e longo prazo são os protagonistas na disputa pelo prêmio de Calouro do Ano. Fatores como estágio de desenvolvimento físico e protagonismo imediato na equipe desempenham papel chave nesse cenário.

Essas questões foram altamente consideradas nesse apontamento inicial dos 5 principais candidatos à premiação na temporada 19-20.

1) Zion Williamson (ala do Pelicans)
Primeira escolha do draft de 2019, o ala já chega à liga como uma das forças mais dominantes no aspecto físico e terá o privilégio de atuar em um sistema que maximiza seu atleticismo fora do comum ao buscar oportunidades de transição constantemente.
2) RJ Barrett (ala-armador do Knicks)
Com a oportunidade de chegar à liga já como protagonista de sua equipe ao lado de Julius Randle, terá a bola nas mãos e minutos de sobra para – mesmo que apresente momentos de ineficiência – colocar números salientes nas colunas de PTS, RBTS e ASTS.

3) Rui Hachimura (ala-pivô do Wizards)
Depois de três anos no basquete universitário, chega maduro em termos físicos e táticos para contribuir imediatamente na NBA e – ao atuar em um elenco sem grandes opções, deverá ocupar papel de protagonismo na rotação do treinador Scott Brooks, que deverá reveza-lo nas posições 4 e 5, esta última em situações de small ball.

4) Ja Morant (armador do Grizzlies)
A posição de armador é a que apresenta a maior dificuldade para a adaptação de novatos na NBA e seu corpo franzino de apenas 79kg não facilitará seu estabelecimento imediato na liga. Apesar disso, a combinação de protagonismo na rotação do Grizzlies e da capacidade de ser um ‘highlight esperando para acontecer’ deve coloca-lo na disputa.

5) Jarrett Culver (ala-armador do Timberwolves)
Pronto para oferecer contribuição sólida, Culver vivenciará situação diferente dos novatos mencionados anteriormente – já que cumprirá papel específico na rotação em uma equipe que, protagonizada por Karl Anthony-Towns, chegará à temporada com aspirações reais de chegar aos playoffs, algo que limitará suas possibilidades de permanecer em quadra indefinidamente a despeito de erros naturalmente cometidos por calouros.