Trocados na noite do draft, Luka Doncic (Mavericks) e Trae Young (Hawks) estarão ligados até o fim de carreiras na NBA.

Apesar do Atlanta Hawks ter recebido, junto de Trae Young, uma escolha de primeira rodada com bom potencial de ser uma escolha de loteria em 2019, a percepção do torcedor comum sobre ‘quem levou a melhor na troca’ será definida majoritariamente pelo tamanho do sucesso de Doncic e Young na liga.

O primeiro confronto entre os dois – que ocorreu na noite de ontem, 24/10 – foi um tanto quanto decepcionante. Nem Doncic, nem Young conseguiram ser efetivos o suficiente para ajudar a impactar o resultado da partida, que acabou sendo decida pelas mãos dos veteranos – sobretudo Kent Bazemore (Hawks) que anotou 32 pontos convertendo 54.5% de suas tentativas.

Sofrendo com problemas de falta e uma mão para lá de fria no primeiro tempo, Young converteu apenas 3 de suas 12 tentativas nos arremessos de quadra e teve o maior número de turnovers na temporada – com 5.

Já Doncic, que começou o jogo muito bem anotando 12 pontos somente no primeiro quarto, fez apenas 9 nos três quartos seguintes e teve um péssimo aproveitamento na linha dos três pontos – área na qual o Hawks escolheu por ‘deixa-lo mais solto’ no segundo tempo, para evitar que ele pisasse no garrafão como nos 12 primeiros minutos partida. O esloveno acertou apenas 2 de suas 9 tentativas para três.

De positivo, ficou o clima amistoso entre os dois novatos que – mesmo diante da tentativa de estabelecer uma realidade entre eles por parte da imprensa e dos fãs – parecem ser, acima de tudo, bons amigos.