1- Blake Griffin, Clippers em 2010-2011
Estatísticas: 22.5 PTS / 12.1 RBTS / 3.8 ASTS / 50.6% FG

Único calouro a ser selecionado para o Jogo das Estrelas na década, o ala-pivô foi dominante com seu atleticismo – produzindo números extremamente consistentes e highlights de tirar o fôlego noite após noite.

Vale lembrar que Griffin foi draftado em 2009, mas nem sequer pisou em quadra na temporada 2009-2010 por conta de uma lesão no joelho esquerdo.

 

2 – Luka Doncic, Mavericks em 2018-2019
Estatísticas: 21.2 PTS / 7.8 RBTS / 6 ASTS / 1.1 Roubo / 42.7% FG / 32.7% 3-PT

O esloveno não demorou para comprovar a hype de ‘menino maravilha’ advinda da trajetória de múltiplas conquistas – individuais e coletivas – no basquete europeu e, após dois meses de sua ‘rookie season’, já demonstrou ser um verdadeiro ‘franchise player’.
Além do sucesso em quadra, Doncic ‘estourou’ em termos de popularidade – tendo sido maciçamente votado pelos torcedores para compor o ‘All Star Game’, vontade popular que não se concretizou por conta da avaliação dos jogadores da liga e da mídia estadunidense.

 

 

3 – Karl Anthony-Towns, Timberwolves em 2015-2016
Estatísticas: 18.3 PTS / 10.5 RBTS / 1.7 Toco / 54.2% FG / 34.1% 3-PT

De 1990 para cá, só Shaquille O’Neal (68), Blake Griffin (63) e Tim Duncan (57) tiveram mais duplos-duplos que ‘KAT’ (52) como novato. Primeira escolha do draft de 2015, o pivô rapidamente demonstrou que seria uma estrela na liga mesclando muita presença física com um arsenal técnico para lá de refinado – seja de frente ou de costas para a cesta.

 

4 – Ben Simmons, 76ers em 2017-2018
Estatísticas: 15.8 PTS / 8.2 ASTS / 8.1 RBTS / 1.7 Roubo / 0.9 Toco / 54.5% FG

Peça crucial na quebra do jejum de 5 anos do 76ers sem ir aos playoffs, Simmons já se colocou – em seu priemiro ano – como um dos jogadores mais versáteis da NBA no lado defensivo da quadra, bem como exibiu mistura de atleticismo, atributos físicos e visão de jogo singulares para a posição 1.

O australiano foi ainda espetacular na primeira rodada dos playoffs, batendo na trave de um triplo-duplo de média contra o Heat com 18.2 PTS, 10.6 RBTS, 9 ASTS e 2.4 Roubos.
Tal como Griffin, Simmons jogou sua temporada de novato um ano depois de ter sido draftado por conta de uma lesão que o tirou de todo 2016-2017.

 

5 – Donovan Mitchell, Jazz em 2017-2018
Estatísticas: 20.5 PTS / 3.7 ASTS / 1.5 Roubo / 43.7% FG / 34% 3-PT

Único da lista a não ter vencido o prêmio de ‘Calouro do Ano’, Mitchell foi a principal arma ofensiva da surpreendente classificação do Jazz para os playoffs naquela temporada – mostrando estar pronto para substituir o recém-saído Gordon Hayward.

Na primeira rodada dos playoffs, o combo guard teve performance superior a das estrelas Russell Wesbtrook e Paul George, anotando média impressionante de 28.5 PTS, 7.2 RBTS, 1.5 Roubo, 46.2% FG para eliminar o Thunder e levar sua equipe à segunda rodada.