Em uma liga na qual a capacidade de pontuar a partir do perímetro com os arremessos de 3-PT é elemento chave, a classe de alas-armadores do draft de 2020 tem se tornado um enorme ponto de interrogação na cabeça de scouters por carecer de uma consistência comprovada exatamente nessa área do jogo.

Apesar disso, as franquias terão à disposição boas opções na posição 2 – seja buscando por jogadores capazes de cumprirem o papel de playmakers com a bola nas mãos, casos de Anthony Edwards (Georgia), Tyrese Maxey Kentucky e Leandro Bolmaro (Barcelona) – protótipos que representam o termo ‘combo guard’ em sua integridade, ou ainda buscando por alas-armadores que ocupem mais a função de ‘wing’, com potencial para serem verdadeiros ‘stoppers’ na defesa de perímetro e ótimos slashers fora da bola, casos de Josh Green (Arizona) e Scottie Lewis (Florida).

Usamos: 5 estrelas para apontar um possível futuro ‘superstar’; 4 para apontar um possível ‘allstar’; 3 para categorizar alguém que possa vir a ser um bom titular na NBA e 2 para classificar alguém que possa, eventualmente, se tornar peça integrante na rotação de uma equipe de NBA.

Confira abaixo:

 

1) Anthony Edwards – 18 anos
Medidas: 1,94m de alt. e enverg. de 2,05m
Teto: superestrela
Características: Sua ótima explosão e velocidade na quadra aberta, combinada com a absurda força física (100kg), torna-o um protótipo ideal para a função de ‘combo guard’ (jogador que alterna minutos nas posições 1 e 2). Unindo às características físicas o excelente ritmo em seus pullups, sobretudo de média distância, o freshman força seus defensores a tomarem uma decisão ingrata entre pressiona-lo para evitar seu arremesso e conceder linhas de penetração a serem exploradas com seu excelente primeiro passo e muita capacidade de absorver contato na hora de finalizar ou marca-lo a distância e ‘torcer’ para que ele erre arremessos com pouca ou nenhuma contestação

 

2) Tyrese Maxey – 19 anos
Medidas: 1,90m de alt. e enverg. de 1,98m
Teto: allstar
Características: Combina muita velocidade, ótimo controle de bola e criatividade na hora de finalizar para ser um pesadelo para defesas na transição. Na meia quadra, Maxey usa o temor do adversário em relação a seu primeiro passo para criar espaço com step backs e side steps antes de conectar pullups de qualquer lugar da quadra com muita confiança – seus 82.1% de aproveitamento na linha do lance livre a mecânica fluida de arremesso e o seu bom histórico como shooter nos tempos de high schoool suportam o fato de que é um melhor arremessador do que podem indicar seus 30.6% na linha dos 3-PT.

 

3) Josh Green – 19 anos
Medidas: 1,91m de alt. e enverg. de 1,90m
Teto: titular
Características: Atleta explosivo e com medidas ideais para um ala-armador da NBA, Green chegou à temporada universitária com a missão de provar que pode conectar arremessos com consistência a partir do perímetro – mesmo possuindo uma mecânica pouco convencional, algo que ainda não conseguiu fazer até aqui (30.2% 3-PT com 2.8 tentativas por jogo). Apesar disso, Green segue intrigando scouters pelo potencial como ‘slasher’ em cenários de transição – bem como pela capacidade de marcar múltiplas posições no lado defensivo da quadra.

 


4) Scottie Lewis – 19 anos
Medidas: 1,96m de altura e envergadura de 2,10m
Teto: titular
Características: Ofensivamente, Lewis tem sido uma das principais decepções da atual temporada universitária – muito por conta das enormes dificuldades como ball handler na hora de criar jogadas para si mesmo e/ou para os companheiros (1.1 turnover e 0.5 assistências), tendo limitada sua capacidade de utilizar seu atleticismo ‘extraclasse’ para atacar o aro com a bola nas mãos. Sem poder criar o próprio chute, o ala-armador vê ampliada sua necessidade de impactar o jogo fora da bola – papel para o qual também não está pronto por suas limitações como arremessador em cenários de catch and shoot (30.8% 3-PT com 2.1 tentativas por jogo). Apesar disso, seu já mencionado atleticismo de elite, as ótimas medidas físicas e o tremendo impacto defensivo demonstrado na atual temporada (1.4 roubo; 1.5 toco) deverão ser mais do que suficientes para lhe garantir uma posição na primeira rodada do draft de 2020.

 

5) Leandro Bolmaro – 19 anos
Medidas: 2,02m de altura e envergadura de 2,06m
Teto: jogador de rotação
Características: A habilidade de desmontar defesas na meia quadra com seu ritmo quebrado, um controle de bola acima da média e a tremenda visão de jogo para executar passes ‘pouco ortodoxos’ com apenas uma das mãos do argentino nos remetem inevitavelmente a seu conterrâneo Manu Ginobili, a quem lembra também na força física natural – a despeito do corpo ainda franzino (83kg), para absorver contato no garrafão em suas infiltrações. Existe, porém, uma preocupação quanto a sua capacidade como arremessador. Bolmaro converteu apenas 30% de suas tentativas para três pontos no último mundial sub-19 e, na atual temporada da liga espanhola – na qual tem média de 13 minutos por partida, aproveitou apenas 66.7% de seus lances-livres.