Como uma forma de se despedir da classe de 2017, o NBA Rookies Brasil dá sequência ao balanço dos mais de 60 novatos que atuaram na última temporada – projetando seus futuros na liga com base nos sinais apresentados em seus respectivos anos de estreia.

Na edição de hoje, nos debruçamos sobre a décima terceira escolha do último draft e segundo colocado na corrida para o prêmio de Calouro do Ano –Donovan Mitchell.

Veja a análise abaixo e não se esqueça de nos seguir em nossas demais redes sociais.

Nome: Donovan Mitchell
Idade: 21 anos
Papel na última temporada: estrela e ponto focal do ataque
Estatísticas relevantes: 20.5 pontos / 3.7 assistências / 1.5 roubo de bola

Lendo os sinais: ex-jogador de Louisville, Donovan Mitchell demonstrou toda a competitividade típica de jogadores que atuam para o técnico Rick Pitino e muito mais!

Extremamente explosivo e intenso, o ala-armador é um daqueles raros jogadores que impactam a partida muito mais pelo volume de jogo que empregam do que pelas estatísticas de eficiência.

Experimente relembrar a temporada do novato do Jazz. Em algum momento o fato dele acertar apenas 43.7% dos arremessos de quadra e 34% dos três pontos te saltou aos olhos? Presumo que não.

Mitchell empurra seu time às vitórias fazendo uso de uma ‘memória curta’ – que esquece rapidamente o chute que errou e está pronto para converter o próximo com confiança. Tal característica é comum em superestrelas e pode ser observada em atletas como Kobe Bryant, Russell Westbrook e Stephen Curry.

Com o tempo, a décima terceira escolha do último draft deverá ser capaz de aliar essa ‘força psicológica’ a um entendimento mais profundo dos esquemas do jogo – combinando volume e eficiência.

O NBA Rookies Brasil acredita que Donovan Mitchell é o melhor jovem da liga em sua posição – sim! acima de Devin Booker – e deverá se tornar uma superestrela em um futuro próximo. Podendo, inclusive, concorrer a múltiplos prêmios de MVP.