Nacionalidade
fra França
Posição
Armador
Altura
1,96m
Peso
79kg
Time Atual
Asvel Lyon-Villeurbanne
Universidade
Season:
Profissional na concepção total da palavra já aos 18 anos de idade, Maledon foi produtivo pela forte equipe do Lyon-Villeurbanne, da primeira divisão francesa, durante a temporada 2018-2019. Mesmo dono de um atleticismo acima da média e medidas físicas que o permitiria ser ultra-agressivo em relação à cesta durante as partidas - o jovem atua com um raro controle de seus próprios movimentos, característica que o permite trocar um alto volume de jogo por uma abordagem mais assertiva e eficiente, como faria um armador puro e já experiente. Outro fator que o permite manter a eficiência de saltar aos olhos em se tratando de um jogador tão jovem atuando entre os profissionais (49.1% FG em uma média de 5 tentativas por jogo e 40.6 dos 3-PT com média de 2.1 chutes em 18-19) é o fato de Maledon ter pouquíssimas lacunas em seu skillset. Capaz de sair de um PnR e conectar pullups do cotovelo ao estilo Chris Paul, explodir para a cesta e usar sua envergadura e elevação para finalizar na área pintada e/ou punir marcadores que vão para 'baixo' do screen com um ótimo toque em seu arremesso longo (86.8% dos lances-livres em 18-19 indica naturalidade como 'shooter'), o armador explora aquilo que a defesa 'lhe concede' e raramente é visto forçando alguma jogada. A combinação de altura e envergadura de elite para a posição, somada ao excelente atleticismo e muito entendimento do jogo, faz com que Maledon seja ainda um tremendo prospecto no lado defensivo - tanto como defensor individual capaz de marcar múltiplas posições no perímetro, como fora da bola, onde usa seus braços longos para ser disruptivo nas linhas de passe (0.9 roubo em apenas 17.8 min de média) Tudo isso faz com que o francês seja o prospecto mais seguro da classe de 2020, ao menos nesse estágio no qual prospectos recém-saídos do 'high school' ainda não estrearam na NCAA. O único questionamento sobre ele à essa altura diz respeito à sua capacidade de 'explodir' como jogador de franquia - ao passo que tende a optar por um basquete mais 'sob controle', dificilmente 'saindo da caixa' para carregar sua equipe.