Nacionalidade
usa Estados Unidos
Posição
Ala-Pivô
Altura
2,03m
Peso
98kg
Time Atual
Villanova Wildcats
Universidade
Season:

Idade: 21 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Villanova
Experiência: sophomore (segundo ano universitário)
Posições: ala / ala-pivô
Altura: 6’8″ (2,03m)
Envergadura: 6’10” (2,08m)
Peso: 98 kg

Médias na última temporada: 16.1 pontos, 4.7 rebotes, 2.4 assistências, 0.8 roubo de bola, 0.4 toco, 1.5 desperdício de bola, 47.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 45.1% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 76.9% de aproveitamento nos lances livres, 33.9 minutos por jogo

PONTOS FORTES

– combo forward atlético, com altura e força física adequadas para as posições 3 e 4
– versatilidade ofensiva; capaz de criar o próprio arremesso, ótimo arremessador após o drible, excelente chutador do perímetro, possui uma mecânica de arremesso elogiável, ótimo cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar), mostra excelência na situação de spot up (fica parado em um local da quadra, recebe o passe e logo arremessa), facilidade para pontuar sobre marcadores mais baixos quando posicionado nas extremidades do garrafão (post up), eficiente jogo de costas para a cesta (destaque para os spin moves e ganchos)
– controle de bola acima da média para um jogador da posição; capacidade de criar para os companheiros, sólido passador (atuou como armador no high school)
– versatilidade defensiva; combinação de QI de basquete (senso de posicionamento apurado) com agilidade e tamanho o credencia como sólido marcador de múltiplas posições (2, 3 e 4), entende rotações e coberturas defensivas
– produto da Universidade de Villanova, que, nos últimos anos, teve alas com sólidos fundamentos e QI de basquete elevado entrando na NBA (Josh Hart, Mikal Bridges e Eric Paschall), o que nos leva a crer que será uma aposta segura no recrutamento
– protótipo de 3 and D, tão em alta na NBA, com o plus de ser um bom criador de jogadas; tem tudo para contribuir de imediato e estabelecer uma carreira sólida ao menos como role player na melhor liga do mundo

PONTOS FRACOS

– não é muito explosivo e carece de um primeiro passo de elite após o drible; poderá ter problemas para pontuar em tráfego no nível profissional
– apesar do bom aproveitamento, precisa melhorar a seleção de arremessos, propenso a tentar chutes mesmo quando é bem marcado
– não chama a atenção como reboteiro defensivo; não executa bem o box out e não mostra agressividade na tábua defensiva
– tem alguns lapsos defensivos, precisa ser mais focado e ter mais disposição na ajuda defensiva e nas trocas de marcação
– embora seja fácil enxergar sua utilidade na NBA, não se trata de um prospecto que ofereça muito upside

Comparações: Robert Covington

Projeção: entre as escolhas 13 e 21