Veja como o ala Kawhi Leonard (Clippers), MVP das finais de 2014 e 2019, além de duas vezes vencedor do prêmio de defensor do ano, se encaixa nos quesitos de nossa ‘Fórmula do Steal’.


Leonard foi selecionado na 15ª posição do draft de 2011 pelo Pacers e trocado imediatamente para o Spurs.


1 – Múltiplos anos de basquete universitário ou em ligas europeias

Atuou por dois anos na Universidade San Diego State, se destacando como um grande defensor de perímetro e um reboteiro espetacular para a posição – tendo média de 10.6 rebotes em seu segundo e último ano.

Na mesma temporada, liderou sua equipe em pontuação com média de 15.5 pontos e um aproveitamento de 44.4% de seus arremessos de quadra.

2 – Medidas físicas medianas para a posição

Não se encaixa no quesito. Possui medidas de elite para a posição 3 na NBA com 2,01m de altura e uma envergadura de 2,21m – além de mãos enormes.

3 – Jogo mais baseado nas habilidades e na inteligência do que na capacidade atlética

Em análise para o site Draft Express, Matt Kamalsky destacou o fato de Leonard ser um atleta fluido – com boa agilidade, mas com lacunas na parte explosiva de seu atleticismo.

“Ele não é o tipo de jogador que vai explodir para bater seu defensor pra uma bandeja fácil sem antes iludi-lo com uma série de movimentos”, pontuou.

No mesmo artigo, Kamalsky destacou sua visão de jogo para explorar gaps na defesa adversária mesmo sem – à época – possuir muito conforto em seu arremesso e na habilidade de colocar a bola no chão.

4 – Atuam em universidades – ou times europeus – que não possuem tanta ‘hype’

San Diego State está longe de ser uma das universidades mais badaladas da NCAA no olhar dos scouters, tanto por sua falta de tradição de ‘produzir’ jogadores para os postos mais altos do draft, como por fazer parte de uma conferência mediana como a Mountain West Conference.