Muitos dos nossos seguidores têm perguntado sobre a qualidade do draft de 2020 em relação aos drafts anteriores. Responder essa pergunta de forma objetiva é sempre muito difícil, afinal, os jogadores de anos passados já tiveram a oportunidade de mostrar parte de seu potencial na liga, enquanto os da classe atual ainda são ‘projetos de NBA’.

Para ajuda-los a saber ‘o que esperar’ da atual classe, porém, decidimos fazer um exercício divertido: unir as classes de 2019 e 2020 e fazer um grande draft envolvendo os jovens de ambas as seleções.

Confira abaixo o resultado desse exercício:

 1- Zion Williamson (Pelicans)
Posição: Ala-pivô
Idade: 19 anos
Medidas: 1,98m de altura, envergadura de 2,08m e 129kg
Antes do draft de 2019, não havia dúvidas de que Williamson era o melhor prospecto da classe – impressão que só se fortaleceu depois de seus 19 jogos como profissional.
O novato traduziu sua estupenda combinação de atleticismo, agilidade e força física fora dos gráficos para ser dominante logo no primeiro momento em que pisou em quadra. Desde que estreou, ele lidera a liga em pontos no garrafão e acumula médias de 23.6 pontos, 6.8 rebotes. 58.9% FG e incríveis 8 lances livres por jogo.
Considerando o fato de que tamanha produção veio a partir de seu talento cru e instintos naturais para o jogo, imaginamos um crescimento ainda maior conforme Williamson cumpra a curva natural de desenvolvimento técnico e tático de todo o adolescente que chega à NBA.
2 – Ja Morant (Grizzlies)
Posição: Armador
Idade: 20 anos
Medidas: 1,91m de altura, envergadura de 2,01m e 79kg
Morant demorou pouco para revolucionar a maneira com que o Grizzlies joga basquete.
Apoiada na velocidade, agressividade e visão de jogo do armador, a equipe saltou da 30ª e última colocação que havia ocupado no ranking de pace da NBA em 18-19 para a 7ª na atual temporada – estilo veloz que resultou diretamente na maior competitividade do atual 8º colocado da Conferência Oeste.
Assim como Williamson, Morant excita ainda mais pela enorme margem de crescimento ainda possui.
Franzino, o jovem foi o 6º colocado em toda a NBA em infiltrações por jogo – ocupando a 3ª colocação da liga em assistências advindas dessas situações (2.1), somando média de 9.9 pontos por jogo nesses cenários. Foi ainda à linha do lance-livre 4.5 vezes por partida.
Conforme evolua fisicamente – ganhando mais volume muscular, podemos esperar ve-lo sendo ainda mais efetivo nessas situações.
3 – Anthony Edwards (Georgia)
Posição: Ala-armador
Idade: 18 anos
Medidas: 1,96m de altura, envergadura de 2,07m e 102kg
O perfil físico de Edwards por si só faria dele um dos jogadores mais excitantes dessa lista, já que pouquíssimos guards da história recente da NBA possuíam sua combinação de velocidade, explosão e força física. Perfil físico que nos remete a uma das principais estrelas da liga na década de 80 – Dominique Wilkins.
Ao longo de sua primeira e única temporada universitária, porém, o freshman demonstrou ser mais do que ‘força bruta’ – exibindo bom trabalho de pés para subir equilibrado para seus pullups por toda a extensão da quadra, área de seu jogo que, embora ainda inconsistente, o projeta como um dos cestinhas mais explosivos da NBA no futuro.
Wiseman é o melhor pivô das últimas duas classes

 

4 – James Wiseman (Memphis)
Posição: Pivô
Idade: 19 anos
Medidas: 2,16m de altura, envergadura de 2,27m e 110kg
Embora a NBA tenha caminhado para a diminuição da importância dos ‘pivozões’, a agilidade e a fluidez com que corre a quadra faz de Wiseman um jogador adaptado ao basquete contemporâneo da liga.
A combinação desses atributos físicos com excepcional coordenação motora para um jogador de 2,16m fará dele um dos ‘rim runners’ mais letais da liga – bem como um pesadelo para defesas adversárias como espaçador vertical e ‘roller’ na saída de pick and rolls.
Mais do que o lado ofensivo, no entanto, o fato de ser um dos melhores protetores de aro a surgirem no radar da NBA nos últimos anos (5.2 tocos por 40 minutos em 19-20), área em que utiliza sua envergadura de elite, ótimo tempo de bola e entendimento da técnica verticalidade, é que faz Wiseman especial, considerando que sua agilidade o permitirá ser versátil o suficiente para conter guards no perímetro em soft hedges, ao contrário do que fazem hoje  ‘shot blockers’ como Hassan Whiteside e até Rudy Gobert.
5 – LaMelo Ball (Illawarra Hawks)
Posição: Armador
Idade: 18 anos
Medidas: 2,03m de altura, envergadura de 2,08m e 82kg
Um dos prospectos mais polarizadores dos últimos anos, Ball é muito mais do que a hype criada por seu pai e pelo fato de ser irmão de Lonzo, armador do Pelicans.
O jovem combina as medidas de elite para a posição com uma visão de jogo que não se ensina ‘na escolinha’ e um controle de bola que o permite bater defensores sem a necessidade de bloqueios e manter o drible vivo contra pressões em situações de pick and roll- atributos que lhe permitem desmontar defesas constantemente na meia quadra.
Caso seja capaz de ‘reformar’ o arremesso para se tornar uma ameaça consistente em pullups na linha dos 3-PT, Ball poderá rapidamente escalar até a segunda colocação dessa lista no médio prazo.
6 – Darius Garland (Cavaliers)
Posição: Armador
Idade: 20 anos
Medidas: 1,85m de altura, envergadura de 1,94m e 87kg
Garland não teve a temporada de estreia dos sonhos na NBA, mas para um jogador que vinha de mais de 10 meses sem pisar numa quadra de basquete – mostrou flashes o bastante do armador dinâmico que virá a ser.
Como os guards de maior impacto na NBA, o skillset do novato lhe faz ser capaz de desmontar defesas adversárias com seu excepcional pullup de longa distância e o ritmo quebrado com que controla a bola, acelerando e desacelerando em hesitações constantes ao estilo Kyrie Irving, para chegar até a área pintada.
7 – Cam Reddish (Hawks)
Posição: Ala
Idade: 20 anos
Medidas: 2,03m de altura, envergadura de 2,16m e 99kg
Se antes do draft de 2019 Reddish era apenas um ‘projeto promissor’, ao fim da temporada 19-20 ele sai como um jogador de basquete na concepção total da palavra.
Depois de um início inconsistente, o ala explodiu na virada do ano para se tornar uma das peças mais produtivas do Hawks – tanto sob o aspecto dos números individuais quanto no impacto coletivo que produziu na equipe.
Nas últimas 15 partidas da temporada, Reddish fez bom trabalho como o principal defensor de perímetro da equipe (média de 1.3 roubo no período) e explodiu ofensivamente, com média de 15.9 pontos e a acurácia na linha dos 3-PT que o acompanhou durante toda a trajetória no high school – convertendo 46.9% de uma média de 4.1 tentativas em situações de catch and shoot e 40.3% no geral.
Reddish liderou ainda os titulares da equipe em plus/minus no período ao ficar no ‘0 a 0’, enquanto Trae Young e John Collins, estrelas do time, tiveram índices negativos de 2.2 e 2.6 respectivamente.
8 – RJ Barrett (Knicks)
Posição: Ala
Idade: 19 anos
Medidas: 1,98m de altura, envergadura de 2,08m e 97kg
Quem acompanha a Central do Draft sabe que não somos seus maiores fãs – devido a importantes lacunas técnicas como sua falta de equilíbrio no arremesso de 3-PT a partir do drible, a falta de arco no chute cenários de catch and shoot e as dificuldades para finalizar e até driblar com a mão direita.
Barrett, no entanto, possui um perfil físico ideal para a posição e – em 19-20 – mostrou ser estar disposto a entregar um altíssimo nível fisicalidade como compensação ao tempo que necessitará para se tornar um jogador mais completo.
Sua média de 4.5 lances livres por jogo ilustram de maneira importante essa competitividade demonstrada pelo canadense ao longo de sua temporada de estreia.
Herro não demorou para se consolidar como um dos principais shooters da NBA

9 – Tyler Herro (Heat)
Posição: Ala-armador
Idade: 20 anos
Medidas: 1,96m de altura, envergadura de 1,98m e 88kg

O novato não demorou para demonstrar que será um dos melhores arremessadores da NBA por muito tempo.
Herro converteu impressionantes 45.5% de suas tentativas de 3-PT em situações de catch and shoot – mostrando versatilidade para ocupar o topo da liga parado ou em movimento.
Em spot-ups, o ex-jogador de Kentucky produziu 1.27 ponto por posse de bola – para alcançar o rating de 94.6 percentile, à frente de snipers como Buddy Hield e Kyle Korver.
Já em novimento, na saída de screens, Herro anotou 1.15 ponto por posse – alcançando o posto de 86.6 percentile, à frente, de novo, de Hield, além de nomes como JJ Reddick, Khris Middleton e Paul George.
10 – Deni Avdija (Maccabi Tel-Aviv)
Posição: Ala
Idade: 19 anos
Medidas: 2,05m de altura, envergadura de 2,08 e 99kg
Produtivo em uma das principais equipes do continente europeu na última temporada, Avdija é uma das escolhas mais seguras da classe de 2019.
Sua inteligência para atuar sem a bola – como cutter ou como arremessador em cenários de catch and shoot, são raras para uma geração que cada vez mais aparenta só saber jogar a bola nas mãos.
Sólido atleticamente e dono de boa força física, Avdija deverá ainda ser capaz de defender múltiplas posições na NBA – bem como ser um elo positivo na defesa coletiva, área em que se destaca pelo enorme timing que demonstrou em rotações vindo do lado fraco da defesa (1.05 toco por jogo em 19-20)
11 – Cole Anthony (North Carolina)
Posição: Armador
Idade: 19 anos
Medidas: 1,91m de altura, envergadura de 1,96m e 86kg
Anthony chegará ao draft depois de uma temporada universitária decepcionante, na qual não conseguiu se manter eficiente nos âmbitos dos arremessos de quadra (38% de aproveitamento), nem tampouco contribuir para o sucesso coletivo da equipe do treinador Roy Williams – que terminou a temporada com uma campanha de 14 vitórias e 19 derrotas.
Apesar disso, a versatilidade com que pode colocar a bola dentro da cesta – devido à habilidade de arremessar em movimento, seja em pullups ou cenários de catch and shoot, bem como absorver contato na hora de finalizar como poucos prospectos de sua posição (média de 5.8 lances-livres por jogo em 19-20), seguem o posicionando como um dos prospectos mais intrigantes da classe.
12 – Obi Toppin (Dayton)
Posição: Ala-pivô
Idade: 22 anos
Medidas: 2,06mde altura, envergadura de 2,14m e 100kg
Melhor jogador do basquete universitário na temporada 19-20, Toppin encontrará na NBA um ambiente ainda mais propício para fazer aquilo que sabe de melhor colocar a bola dentro da cesta.
Em seu melhor quando explorando espaços abertos, o ala-pivô deverá traduzir instantaneamente sua habilidade de bater outros homens grandes como rim runner na transição – bem como o impacto como roller em pick and rolls.
Além disso, seu excelente desempenho como arremessador ao longo do último ano (39% de aproveitamento dos 3-PT com média de 2.6 tentativas por jogo) o aponta como alguém que poderá espaçar a quadra em situações de pick and pop e aberto, em spot ups, contribuindo – ele mesmo – para o espaçamento de sua equipe.
Tamanha produção ofensiva deverá ser suficiente para cobrir suas lacunas no lado defensivo da quadra, onde não demonstra boa agilidade lateral para se manter em frente de jogadores ágeis no perímetro e sofre para defender jogadores pesados no post por conta da disparidade entre sua boa força física nos membros superiores e a fragilidade nos inferiores.
13 – Jaxson Hayes (Pelicans)
Posição: Pivô
Idade: 19 anos
Medidas: 2,11m de altura, envergadura de 2,22m e 100kg
Selecionado como um projeto, Hayes teve produção acima do esperado ao longo da temporada 19-20.
Sua agilidade fora do comum para um jogador de 2,11m o permitiu ser extremamente efetivo quando defendendo jogadores menores no perímetro em situações de troca (impactou negativamente o aproveitamento dos adversários na linha dos 3-PT em 5%) e, ao mesmo tempo, usou seu atleticismo para bloquear e alterar arremessos ao redor do aro (impactou negativamente o aproveitamento dos adversários a no máximo 1 metro da cesta em 8.8%).
No ataque, usou sua explosão atlética para ‘enterrar’ tudo ao redor do aro como roller em situações de pick and roll e produzir 1.27 ponto por posse de bola nesses cenários – efetividade idêntica à que teve o ala-pivô Anthony Davis e superior à de nomes como Jaren Jackson Jr. e Rudy Gobert.
Conforme evolua fisicamente, Hayes deverá preencher algumas lacunas importantes que demonstrou como novato – sobretudo a dificuldade para manter posição na defesa de post, onde foi facilmente tirado de sua posição por jogadores mais pesados.
14 – Onyeka Okongwu (USC)
Posição: Pivô
Idade: 19 anos
Medidas: 2,06m de altura, envergadura de 2,18m e 111kg
Melhor defensor da classe de 2020, Okongwu mistura sua capacidade de alterar e bloquear e alterar arremessos na área pintada (2.7 toco em 19-20) com uma versatilidade incomum para um homem grande no perímetro.
Tal como jogadores como Draymond Green, o jovem não apenas ‘sobrevive’ a trocas defensivas – utilizando sua envergadura para incomodar o ball handler a distância, mas inicia ele também a pressão no homem da bola, tal como fosse um ala.
Tamanha mobilidade permitirá que seus treinadores abusem da variação na cobertura de pick and rolls – nas quais Okongwu será o ponto focal da estratégia defensiva.
No ataque, o ex-companheiro de Lonzo e LaMelo Ball em Chino Hills traz dos tempos do high school a habilidade de correr a quadra com ótima agilidade e as ótimas mãos para dominar passes de alto grau de dificuldade.
Além disso, atlético que é, funciona para sua equipe como um espaçador vertical ao manter a defesa adversária constantemente preocupada com sua habilidade de finalizar lobs ao redor do aro.
15 – Nico Mannion (Arizona), armador, 19 anos
16 – Tyrese Maxey (Kentucky), combo guard, 19 anos
17 – Jarrett Culver (Timberwolves), ala-armador, 21 anos
18 – PJ Washington (Hornets), ala-pivô, 21 anos
19 – Coby White (Bulls), combo guard, 20 anos
20 – Tyrese Haliburton (Iowa State), armador, 20 anos
21 – Rui Hachimura (Wizards), ala-pivô, 22 anos
22 – Aaron Nesmith (Vanderbilt), ala, 20 anos
23 – Sekou Doumbouya (Pistons), ala, 19 anos
24 – Brandon Clarke (Grizzlies), ala-pivô, 23 anos
25 – Killian Hayes (Ratiopharm Ulm), combo guard, 18 anos
26 – Romeo Langford (Celtics), ala-armador, 20 anos
27 – DeAndre Hunter (Hawks), ala, 22 anos
28 – Isaac Okoro (Auburn), ala, 19 anos
29 – Eric Paschall (Warriors), ala-pivô, 23 anos
30 – Precious Achiuwa (Memphis), ala/ala-pivô, 20 anos