Terminada mais uma semana na NBA, hora de elegermos os 3 melhores calouros do período:

 

1) Jaren Jackson Jr. (Grizzlies) 19 pts / 4.3 rbt / 1.3 toco / 52.8% FG / 36.4% 3-PT

Continuando seu crescimento no lado ofensivo da quadra, o ala-pivô explodiu para 36 para arrancar uma vitória na marra contra o Nets – fora de casa, em jogo de duas prorrogações.

Seu aproveitamento na linha dos três tem crescido consistentemente e já é de 35.2% – podendo ser considerado regular em relação à média do resto da liga.

Na defesa seu trabalho continua sendo inquestionavelmente o melhor da classe de 2018 e, mais do que isso, um dos melhores vistos em calouros na última década.

Caso continue sua progressão ofensiva – Jackson entrará de vez na briga pelo prêmio de Calouro do Ano.

2) Marvin Bagley III (Kings) 18 pts / 8 rbts / 1 toco / 51.9% FG

Começa a achar sua zona de conforto na NBA ao perceber que, tal como no basquete universitário, é mais rápido e mais explosivo que a grande maioria de seus adversários.

Bagley tem se tornado um pesadelo na transição ofensiva, ao pegar o rebote e ir costa a costa para a cesta ou simplesmente bater seus marcadores na velocidade sem a bola para ser o primeiro ao aro.

Na defesa o ala-pivô utiliza sua habilidade de saltar rápido e múltiplas vezes para bloquear e alterar arremessos próximo ao aro mesmo com erros de fundamento e disciplina como saltar e se desequilibrar nos pump fakes.

3) Shai Gilgeous-Alexander (Clippers) 12.7 pontos / 1.3 roubo de bola / 1.3 toco / 52% FG

O ‘senhor consistência’ entre os calouros. Dificilmente suas atuações saltam aos olhos mais desatentos, no entanto, sua consistência nos dois lados da quadra impressionam quem admira os fundamentos e os detalhes do jogo de um armador.

Sua envergadura de 2,11m tem tido enorme impacto defensivo – ao ser disruptiva nas linhas de passe e fundamental para que o novato conteste chutes em situações de 1 contra 1 e de recuperação no pick and roll – após ficar ‘preso’ no screen.